Décima Carta - Sorrindo para o tempo


Bem-vindos ao blog e ao convite para ler as cartas de amor inspiradas nas histórias que ouço todos os dias em meus atendimentos astrológicos, nos encontros da vida, e em minhas próprias experiências. Para quem quer saber mais sobre elas, veja o post da primeira carta no link: 
http://ferzanini.blogspot.com.br/2015/10/as-cartas-de-amor.html

Décima Carta - 16/10/15

Inspirada na comemoração pela tua vida e no encontro no tempo que vai além do tempo do relógio.

Amor,

Antes de te conhecer sonhei com você dizendo que viria para me proteger. Sempre me pergunto o que isso quer dizer, acho que é verdade, você veio me proteger de mim mesma, me ensinar a ser gente, fazer com que eu entendesse que para chegar perto Deus é preciso fazer piada, me mostrar que toda verdade é meia verdade e que é preciso muita maturidade para se sentir criança. 
Gosto de te imaginar me olhando enquanto durmo, lendo meus sonhos para me contar sobre eles naquelas horas em que penso em desistir de ser poesia. Quando está aí posso andar de olhos fechados sentindo a corda bamba no meio dos meus pés, sabendo que a única possibilidade é flutuar. 
Quando penso no que seria o amor e em como sê-lo para você as palavras se fazem tão desnecessárias, nesse momento gostaria de chamar Salvador Dalí e pedir que dissesse por mim. 
Vou ver estrelas e te procurar no céu, enquanto a Lua sorri para mim. Quando sou dois sou metade, quando sou uma me torno você.
Que Deus te proteja sempre meu amor...

Sempre sua,

Eu 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

49º e Última Carta - Ser e deixar Ser