Amor


"No princípio era Deus com o poder da palavra. Deus disse: Que Eu possa ser muitos... que Eu possa ser propagado. E por Sua vontade expressa através de uma fala sutil, Ele uniu-se a essa fala e fecundou-se." (Satha Patha Brahmana)
 
A Vontade de Deus expressar-se é Amor.   

Deus é sêmen, a fala é óvulo e a fecundação é o Amor em movimento.

O Amor é o combustível da vida, a essência do Prana. 

Amor é o enxergar da visão, é o ouvir da audição, é o aroma do olfato, é o sabor do paladar, Amor é o êxtase do tato.

Amor é pulso do coração, e coração que pulsa no átomo.

Amor é a paciência da montanha, é busca da pedra, é a revolução do cristal que se transmuta em beleza e em sua transparência ama purificando, e purifica amando.

Amor é a alma da intuição, e é a intuição da semente, e é a semente da vida que se faz árvore, e a gratidão da árvore que se faz flor, e a cor da flor que se faz doação á paixão dos amantes.

Amor é água que busca a Deus e se torna nuvem e amando-O transborda em chuva, e chovendo multiplica-se em Vida.

Amor é o impulso da faísca que não cabe em si e se torna fogo, ama em Luz.

Amor é a expansão e contração dos pulmões pelo Ar que ama respirando, e quando suspira de êxtase se faz Vento que transforma o passado em agora.

Amor é a união de dois olhares, de duas falas que se fazem carne... música!  

Amor é cordão umbilical, é o nascimento que se dá no ventre da morte e a morte que renasce no coração da Vida. 

Amor é o pensar do intelecto, o sentir da emoção, a meditação da mente, e é o encontro de pensar, sentir e meditar no êxtase do Ser.

Amor é silêncio no coração da palavra...

Amor é a busca do homem por Deus e de Deus pelo homem, e é a descoberta de que São O Mesmo desde o princípio e infinitamente...

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

49º e Última Carta - Ser e deixar Ser